quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Escolha difícil


Via Vida de Suporte.

Se não entendeu, clique aqui.

Chamada de artigos: Comunicação & Educação


A Revista Comunicação & Educação, do Departamento de Comunicações e Artes da ECA-USP, abriu chamada de trabalhos, até o dia 15 de março, para edição do segundo semestre de 2012 (ano XVII, n.2).

A publicação aceita artigos de doutores, ou doutores em coautoria com graduandos, pós-graduandos e mestres para a seção Artigos Nacionais.

As normas de publicação podem ser vistas a partir do "Leia Mais".

Visite também o site da revista.

Indenização por ciberbullying

O tema do ciberbullying, que a revista Texto Livre irá abordar (ver postagem anterior), é realmente uma preocupação contemporânea. Notícia publicada ontem pelo UOL Educação apresenta o caso de duas irmãs cujos pais foram condenados a pagar uma indenização por essa prática (aqui).

Chamada de artigos: Texto Livre


A Revista Texto Livre recebe, até o dia 15 de abril, submissões de artigos, resenhas e ensaios sobre o tema "Cyberbullying" para o volume 5, número 1 (outono de 2012) e, até 31 de agosto, submissões de tema livre, para publicação no volume 5, número 2 (primavera de 2012).

Mais informações: Diretrizes para Autores.

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

A internet imaginada em 1969



Vários sites de tecnologia reproduziram esse vídeo. Infelizmente, o usuário que o postou não colocou maiores informações sobre seu contexto. No entanto, como nota o site Techi: "parece autêntico. Prevendo a webcam, o pagamento de contas on-line, o e-mail e as compras pela rede, bem como alguns outros recursos tecnológicos mais interessantes do mundo de hoje".

É possível ativar legendas em inglês no tocador do YouTube.

Via Open Culture.

Recursos para professores
Banners e galerias para blogs


Professores que possuem blogs ou sites podem querer criar banners ou galerias de imagens em arquivos flash -- geralmente utilizados em animações -- ou gif -- idem, mas menos complexas -- para inserir em tais espaços. O serviço BannerSnack oferece uma ferramenta para a criação desse tipo de elemento gráfico. Ele tem opção gratuita ou com pagamento. Na primeira, os arquivos flash (como no exemplo acima) ficam hospedados no serviço, que gera um código para o incorporação da animação; o usuário não tem acesso aos arquivos e eles recebem uma marca de divulgação da ferramenta. No entanto, também no modo gratuito, quando se exporta o arquivo no formato gif, é possível fazer o download e não há a marca do serviço. Veja um exemplo, abaixo.

Embora a interface seja em inglês, ela é relativamente intuitiva, sobretudo para aqueles que já utilizam programas como o PowerPoint ou MovieMaker. Ou seja, é baseada em telas e tempos representados pela sucessão horizontal dos gráficos.

Filmes do Oscar na rede



O site Open Culture faz uma lista com filmes ganhadores ou indicados ao Oscar, desde o início desse prêmio, disponíveis na rede. Entre eles, o curta de Nornam McLaren, Neighbours (Vizinhos, 1952), considerado uma das obras-primas desse diretor escocês que teve grande parte de sua carreira desenvolvida no Canadá. O filme é uma alegoria contra a guerra, a violência e sua irracionalidade.

Em tempo, o vencedor na categoria curta-metragem de animação do Oscar de 2011 foi o filme -- divulgado há pouco no blog -- Os livros voadores de Morris Lessmore.

Como a versão do Vimeo, anteriormente publicada, está agora com senha, segue abaixo uma do YouTube.

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Pensadores
Dewey



A biografia e algumas ideias de John Dewey são apresentadas nesse vídeo da UnivespTV.

Há um volume da Coleção Educadores, do MEC, sobre Dewey, que pode ser visto aqui.

Livros de Educação para a Mídia


O Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade (CECS) da Universidade do Minho, de Portugal, está disponibilizando um conjunto de livros digitais voltados a pais e educadores, com indicações com respeito à mídia no dia a dia, tendo por base as investigações feitas pelo CECS. O primeiro livro é sobre a TV, e os outros são sobre os Videojogos e a Internet e Redes Sociais.

Acesse os livros na página do projeto - aqui.

domingo, 26 de fevereiro de 2012

Os editores no mundo digital


Em verdade, ninguém sabe o que ocorrerá exatamente com os editores no mundo digital. Mais relevantes, já que o excesso de informação implica seleção e edição? Ou potencialmente descartáveis?

Na charge de Raphael Salimena (de um excelente álbum, combinando humor e tecnologia, do UOL) é a segunda hipótese que faz rir.

Acervo Histórico do Livro Escolar


Ainda sobre a questão do passado do livro didático ou escolar, os interessados no tema gostarão de conhecer o blog do Acervo Histórico do Livro Escolar, de São Paulo. As postagens são bastante informativas sobre alguns dos materiais do Acervo e a iconografia também é um destaque.

O passado dos livros didáticos



O vídeo Livros didáticos ontem e hoje, da série da TV Escola Livros ETC. já é um pouco antigo -- é da gestão do falecido ministro Paulo Renato, no MEC --, mas mostra, de maneira interessante, a trajetória dos livros didáticos no Brasil.

O presente e o futuro, como temos visto em postagens anteriores, entretanto, é bem menos estável.

sábado, 25 de fevereiro de 2012

Elaboração de gráficos


No momento, muitos cursistas desenvolvem análises, a partir dos dados que coletaram para suas pesquisas. Alguns desejam dar forma gráfica aos mesmos. Na internet, há vários sites que explicam como fazer isso. No caso do Excell, esse e esse links apontam para materiais com o objetivo em questão. Já para o Calc, do OpenOffice, pode-se ver esse ou esse endereços, entre outros. Alguns programas têm também ajudas embutidas no menu.

Há também, para o caso de cursistas que eventualmente não possuam programas desse tipo, a possibilidade de usar recursos da rede, de sites como o Chartpart e o Online Chart Tool, que permitem a construção on-line de gráficos. O gráfico acima foi feito neste último.

Um filme aos sábados
Heitor dos Prazeres



Escrito, produzido e dirigido por Antonio Carlos da Fontoura, Heitor dos Prazeres (1965) é um documentário sobre o sambista e pintor de mesmo nome.

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

O futuro do mercado editorial



Na entrevista acima, realizada para o Jornal da Gazeta (16/01/2012), o escritor e editor da Contexto Jaime Pinsky fala sobre a questão do livro no Brasil, a importância deste na formação das pessoas e os desafios do livro digital.

Oficinas de quadrinhos nas Bibliotecas de São Paulo



Acima, convite para oficinas sobre quadrinhos, num projeto da Prefeitura de São Paulo, voltado a estimular a criatividade para o desenho, para a escrita e para a leitura.

 As inscrições vão até 3 de março nas Bibliotecas participante. Veja mais informações aqui.

Indiana Jones por Hergé



Como seria, se Hergé tivesse feito o personagem de Steven Spielberg.

Via Gibiteca.com.

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Bugio Moqueado



Concluíndo esse dia de postagens dedicadas a Monteiro Lobato, o vídeo acima, uma dramatrização em que a atriz Giula Gam apresenta o conto Bugio Moqueado (do livro Negrinha), exemplifica o talento narrativo de Lobato, também na literatura adulta. No caso, trata-se quase de uma história de terror. O vídeo é da série Contos da Meia-Noite, produzida pela TV Cultura. O texto do conto pode ser lido a partir desse link.

Um documentário sobre Monteiro Lobato



O documentário sobre Monteiro Lobato, acima, foi realizado e produzido pela Cátedra UNESCO de Leitura PUC-Rio, provavelmente em 2011. E o roteiro é de Gilda Carvalho e Manoel Caetano.

Monteiro Lobato, por Marisa Lajolo (2)



Outro depoimento de Marisa Lajolo sobre Monteiro Lobato, em particular sobre a literatura infanto-juvenil do autor, foi feito ao programa Entrelinhas, da TV Cultura, acima.

Monteiro Lobato, por Marisa Lajolo (1)



Na entrevista acima, realizada pela revista Nova Escola, a professora da Universidade Presbiteriana Mackenzie e da Unicamp Marisa Lajolo fala sobre a literatura de Monteiro Lobato. Ela discute a acusação de que o trabalho do escritor possui características racistas, notando que essa alegação tende a ser feita a partir de olhares a determinados detalhes, mas não ao contexto mais geral da obra lobatiana.

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Bach na floresta



Também explorando mecanismos, o elegante comercial japonês acima, veiculado provavelmetne o ano passado, mistura a música de Bach e a calma de uma floresta.

Princípios mecânicos



Princípios mecânicos é um filme, de 1930, do norte-americano Ralph Steiner, afinado com a estética das vanguardas. Concentrando-se em diferentes tipos de engrenagens e mecanismos, faz -- como nota o texto que o introduz -- uma espécie de ode à era da máquina.

Originalmente não havia música. E um usuário do YouTube colocou, numa versão condensado do filme, música eletrônica (aqui).

Via Kotthe.org.

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Bons inícios de trabalhos científicos

O Amigo de Montaigne fez há algum tempo uma observação sobre a importância de bons inícios nos livros: “Não é nenhum segredo que um bom prefácio, uma boa epígrafe, uns bons primeiros parágrafos podem ganhar o leitor mais facilmente”. Ele se refere à literatura, no entanto nas ciências, em particular nas sociais e nas humanidades, bons inícios também favorecem a disposição do leitor.

Isso é reconhecido por alguns pesquisadores que produzem trechos iniciais bem caprichados em diferentes estilos. Vamos exemplicar alguns.

O estilo, bastante literário, ao mesmo tempo alusivo e descritivo, adotado por José Guilherme Cantor Magnani, em Festa no Pedaço (SP, Hucitec, 1998, p. 23):

A periferia da Grande São Paulo constitui um mundo de difícil acesso para quem vem do lado de lá da Avenida Marginal: sua topografia é acidentada, o traçado das ruas e becos nem sempre respeita as decantadas regras do planejamento urbano, as construções denunciam a ausência da prancheta do arquiteto e a decoração fere ostensivamente as normas de certa concepção estética."

O estilo leitmotif, anuncia o tema recorrente do trabalho, de Paul Willis, em Aprendendo a ser trabalhador (Porto Alegre, Artes Médicas, 1991, p. 11):

A coisa difícil de ser explicada a respeito da forma como jovens de classe média obtêm empregos de classe média é por que os outros deixam que isso aconteça. A coisa difícil de ser explicada a respeito da forma como jovens de classe operária acabam em empregos de classe operária é por que eles próprios deixam que isso aconteça com eles."

Como iniciar uma tese


"Talvez eu deva começar pelos agradecimentos..."

Via PHD Comics.

A "dica" também vale para monografias...

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

O professor universitário e a "cultura da distração"

Do ponto de vista da reflexão sobre efeitos das tecnologias na educação, em particular na educação superior, é muito interessante a posição de Charles M. Ess, estudioso da relação entre a ética e os meios digitais, expressa em entrevista ao site Figure/Ground Communications (disponível na íntegra aqui).

A entrevista está em inglês, mas para colaborar com discussões e reflexões sobre o tema, traduzimos, abaixo, uma das respostas do autor, notando que o ponto principal -- quanto à questão proposta -- está no terceiro fator de mudança, na argumentação de Ess, do papel do professor universitário nos tempos atuais.
*
A tese de Joshua Meyrowitz em No Sense of Place é que, quando as mídias mudam, as situações e papéis se modificam. Em sua experiência, como o papel de professor universitário evoluiu desde que você era um estudante de graduação?

Ele mudou dramaticamente, de diversos modos, alguns deles salutares, outros não tanto, no meu entender.

Os professores que admirava (incluindo, por exemplo, o Dr. Judy Suther de Língua Francesa e Literatura) não eram apenas brilhantes e trabalhavam duro; eles estavam claramente “lá” para seus alunos – seja em termos de ajudar-nos com todas as dificuldades de escrita de lições da graduação ou face a situações cotidianas. Estas certamente incluíam as questões sociais e políticas do momento, mas também nossas próprias preocupações e problemas fundamentais como seres humanos, saindo da adolescência para nos tornarmos jovens adultos. Embora nem todos – para usar a linguagem religiosa – sejam vocacionados para tal serviço, isso permanece para mim como um modelo primário de aspiração.

Internet e cognição


O lançamento do livro A geração superficial: o que a internet está fazendo com os nossos cérebros (editora Agir, tradução de Mônica Gagliotti Fortunato Friaça), do jornalista norte-americano Nicholas Carr, mostra um dos lados do debate sobre os efeitos sociais (e, em particular, os cognitivos) da internet. Em entrevista ao jornal O Globo (aqui), Carr explicita sua linha de reflexão:

Toda nova tecnologia importante, se passa a ser amplamente usada, gera tanto euforia quanto ansiedade. Mas o caso da internet é diferente de todos os anteriores, no escopo e na intensidade de seu uso. É a primeira tecnologia de mídia que as pessoas podem carregar o dia todo, usando-a no trabalho, na vida social, para entretenimento e comunicação. Também é a primeira tecnologia de mídia interativa que transmite textos, imagens, sons e filmes, além de rodar softwares e aplicativos. Isso é algo novo no mundo — uma tecnologia que está constantemente influenciando a maneira como pensamos e nos comunicamos. Por isso, precisamos olhar criticamente para essa tecnologia e perguntar: como ela influencia nossos hábitos mentais? Muitas pesquisas sobre mídias digitais mostram que nosso uso da internet tende a nos colocar em um estado de distração perpétua, bombardeado por interrupções constantes. Isso faz com que tenhamos mais dificuldade para nos engajar em pensamentos contemplativos e reflexivos e também para armazenar memórias ricas e ter insights conceituais profundos. Há muitas qualidades na internet — por isso a usamos tanto — mas acredito que ela nos transforma em pensadores mais superficiais."

Numa reportagem do mesmo jornal sobre o livro (aqui), são expostas outras posições nesse debate, contrapontas à visão mais pessimista de Carr sobre a internet, como a do professor Clay Shirky, da Universidade de Nova York. Segundo este autor, o tipo de informação "picada" que a internet oferece é capaz de promover diálogos entre as pessoas. Em breve, um livro de Shirky (Lá vem todo mundo: o poder de organizar sem organizações), em que ele defende esse argumento, será lançado no Brasil.

Qual sua opinião e, sobretudo, como percebe a questão do ponto de vista de seus eventuais alunos e do impacto da internet na escola?

domingo, 19 de fevereiro de 2012

Paulo Freire banido, no Arizona

No que seria uma perseguição à população falante de línguas hispânicas nos EUA e aos chamados Estudos Hispânicos, uma série de livros foram banidos das escolas de Tucson, no Arizona. Entre eles, Pedagogia do oprimido, de Paulo Freire.

No blog de uma professor ucraniana radicada nos EUA (aqui), ela comenta, com ironia, que Paulo Freire tornou-se um "inimigo do povo" e que 

When you get to the point where you ban Paulo Freire and [o livro] Rethinking Columbus, there is no hope for you. I always thought that schools were places that promoted learning and reading, that they fostered the culture of appreciating the written word. And now books are banned? And such brilliant books, too?"

O jornal Brasil de Fato, há poucos dias, também publicou uma notícia sobre esse fato bizarro (aqui).

Dica da semana
Sites para transformar fotos em desenhos


Existem sites como Cartoon.Pho.to e o Cartonize que permitem transformar fotos em desenhos, como acima. Na verdade, é o mesmo efeito da aplicação de alguns filtros num programa de edição de imagens, no entanto, o processo fica mais automatizado. O diferencial do primeiro serviço em relação ao outro é aceitar o endereço na web de alguma imagem e não só o upload (caso do segundo).

sábado, 18 de fevereiro de 2012

Um filme aos sábados
Nelson Cavaquinho



Dirigido pelo cineasta Leon Hirszman, Nelson Cavaquinho é um curta-metragem que aborda o sambista de mesmo nome, do ano de 1969.

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

15 anos sem Darcy Ribeiro


Há exatos quinze anos falecia o escritor, antropólogo e educador Darcy Ribeiro. A propósito da contribuição de Ribeiro à educação, o livro dedicado da Coleção Educadores, do MEC, organizado por Candido Alberto Gomes, discute preocupações educativos desse autor e agrupa alguns de seus textos. O livro pode ser baixado a partir desse link.

As editoras didáticas e o livro digital

As editoras didáticas estão no fim. Com o advento do livro digital, não há mais condições delas existirem. Os novos aplicativos como o iBook Autor da Apple é uma ferramenta que dá aos autores condições deles produzirem seu próprio livro digital com qualidade superior aos das editoras.

Com o fim do livro de papel e tinta, a pergunta que não quer calar é:

O que uma editora de livros didáticos tem agora pra oferecer a seus autores?

Resposta: NADA, absolutamente NADA."

Acima, está a opinião do editor Arnaldo Saraiva, que, numa postagem do blog de Luis Nassif, explora mais a ideia do fim das editoras de livros didáticos (aqui).

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Antropofagia



O site Antropofagia reúne manifestos, vídeos, indicações bibliográficas, sobre essa vertente do modernismo brasileiro. Entre os audiovisuais está o trecho documental (acima) da peça O Rei de Vela, de Oswald de Andrade, com a direção de José Celso Martinez Corrêa.

O poeta do castelo



O documentário de curta-metragem O poeta do castelo, de 1959, dirigido por Joaquim Pedro de Andrade, mostra o cotidiano simples, mas também poético, de Manuel Bandeira, importante autor do modernismo brasileiro.

Antonio Cândido fala sobre Oswald de Andrade



Na Flip do ano passado, Antonio Cândido, além de palestra sobre Oswald de Andrade, deu entrevistas, como a que está acima, sobre o escritor. A segunda parte dela está aqui.

Modernistas no De Lá pra Cá



Alguns artistas ligados ao modernismo já foram abordados no interessante programa, da TV Brasil, De Lá pra Cá. São os casos do escritor Oswald de Andrade (no vídeo acima) e do pintor Lasar Segall (abaixo).

Jorge Schwartz fala sobre o Modernismo



Dentre da série São Paulo na Literatura, realizada pelo Itaú Cultural, em 2004, o professor de literatura brasileira da USP e pesquisador Jorge Schwartz falou sobre o Modernismo e a Semana de 22.

Victor Brecheret (documentário)



O documentário acima, produzido pela TV Cultura em 1994, mostra a vida e a obra do escultor Victor Brecheret, enfocando também a sua participação no movimento modernista de 1922.

Villa-Lobos na Coleção Educadores


A Coleção Educadores, do MEC, dedica um volume, organizado por Marco Antonio Carvalho Santos, ao grande compositor, e participante da Semana de 22, Heitor Villa-Lobos, que teve atuação destacada na tentativa de articular a música à educação. O volume da coleção, disponível aqui, além de discutir esse aspecto, compila textos do compositor.

Todos os livros da Coleção Educadores podem ser acessados a partir de link na primeira página do site Domínio Público, ou a partir desse endereço - link.

Anita Malfatti e Mário de Andrade



A breve reportagem do programa Entrelinhas, da TV Cultura, relembra a amizade entre dois personagens importantes do modernismo brasileiro.

Mário de Andrade - reinventando o Brasil

video

O documentário, acima, busca mostrar como se deu a formação pessoal e acadêmica de um dos mentores da Semana de Arte Moderna de 1922, Mário de Andrade. O vídeo foi escrito e dirigido por Hilton Lacerda, para a TV Escola, e lançado em 2001.

Tarsila do Amaral fala sobre a Semana de Arte Moderna, em 1972



Um usuário do YouTube colocou um trecho da entrevista dada por Tarsila do Amaral à TV Tupi, em 1972, ocasião em que ela fala sobre a Semana de 22.

22 e a idéia do Moderno - exposição virtual


O Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo (MAC/USP) disponibiliza página  na internet com um exposição (aqui) bastante informativa sobre a Semana de 22, enfocando principalmente o contexto artístico.

Os 90 anos da Semana de 22


Nesse mês de fevereiro, são lembrados os 90 anos da Semana de Arte Moderna. Marco da atualização cultural e estética brasileira, bem como do movimento modernista, o significado da Semana de 22 foi analisado por Mario de Andrade, num conjunto de quatro artigos, publicados em 1942, no jornal O Estado de São Paulo (disponíveis aqui). Um trecho:

Não cabe aqui o processo integral do movimento modernista. O que o caracterizou essencialmente, a meu ver, foi a fusão de três princípios fundamentais: 1.º - o direito à pesquisa estética; 2.º - a atualização da inteligência artística brasileira; 3.º - a estabilização de uma consciência criadora nacional. Nada disso representa exatamente uma inovação e de tudo encontramos exemplos na história artística do Brasil: a fundamental, a gloriosa novidade, imposta pelo movimento, foi a conjugação dessas três normas num todo orgânico da consciência coletiva."

Aproveitando a efeméride, vamos divulgar alguns materiais disponíveis on-line sobre a Semana de 22. Nessa e em outras postagens. Se você conhecer outros, compartilhe aqui, escrevendo no espaço de comentários.

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

De Olho no Céu



Outro audiovisual relativo à Astronomia que pode ser utilizado como recurso educativo é o filme De Olho no Céu, uma produção de 2009 da União Astronômica Internacional (IAU, na sigla em inglês) e da Agência Espacial Europeia (Esa) feita para celebrar os 400 anos da invenção do telescópio.

O filme está dividido em sete partes, que estão agrupadas no canal do YouTube da revista Pesquisa Fapesp (aqui).

Recursos para professores
ABC da Astronomia



Os primeiros 17 episódios da série ABC da Astronomia, uma produção da TV Escola, foram disponibilizados em canal do YouTube (aqui). Nessa série, o professor e astrônomo Walmir Cardoso apresenta, a cada episódio, um tema derivado de uma letra do alfabeto, com respeito a algum dos conceitos da Astronomia. O primeiro episódio, acima, discute a natureza dessa ciência.

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Os estudantes e a ciência


Apenas 2,7% dos estudantes secundaristas (de 15 a 19 anos) da América Latina e Espanha pensam em seguir uma carreira nas áreas de ciências exatas ou naturais. A média brasileira (de estudantes da cidade de São Paulo) é a mesma. Esse é um dos resultados da pesquisa Los estudiantes y la ciência, projeto do Observatório Ibero-americano de Ciência, Tecnologia e Sociedade (Ryct/Cyted), organizado pelo argentino Carmelo Polino. O trabalho pode ser acessado na íntegra por esse link.

Matéria da revista Pesquisa Fapesp (aqui) traz observações do organizador e outros autores, como o brasileiro Carlos Vogt. O primeiro nota que a investigação mostra “dados preocupantes para sociedades em cujas economias há uma intensa necessidade de cientistas e engenheiros, mas há um baixo interesse dos jovens por essas profissões”. Outro trecho merece atenção (o destaque em negrito é nosso):

Ainda segundo os entrevistados, o desânimo em face do desafio das ciências está ligado, em boa parte, à forma como elas são ensinadas, e reclamam que os recursos utilizados em sala de aula são limitados. Metade dos adolescentes tampouco acredita que as matérias científicas tenham aumentado sua apreciação pela natureza, nem que sejam fontes de solução para problemas de vida cotidiana."

A utlização das mídias na educação pode tornar o ensino de ciências mais interessante e signficativo? Opiniões e relatos de experiências podem ser feitos nos comentários.

EAD no site do UOL



O UOL Educação possui uma página especial dedicada à modalidade de Ensino a Distância (aqui). Entre outros conteúdos, há o vídeo, acima, em que alguns alunos comentam características e dificuldades desse tipo de estudo.

Novidades do Blogger em 2011


Uma postagem do blog Ferramentas Blog (aqui) fala sobre os desenvolvimentos que essa plataforma ganhou em 2011, melhorando a qualidade do serviço e as possibilidades para o uso de blogs. Entre outras coisas, é possível criar fóruns, hoje, num blog hospedado no Blogger.

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Tablets, computadores e novas tecnologias na educação: modismo ou novo paradigma?


O seminário é aberto e gratuito a todos e será proferido em português e espanhol.

Data: 15 de Fevereiro
Hora: 18:00-20:00 (Horário de Brasília)
Local: Seu computador. O seminário será transmitido online via Webex. Ao se inscrever, você receberá um link por email e um guia explicativo para acessar a ferramenta. Requerimentos: Navegador de internet (Mozilla Firefox, Chrome ou Internet Explorer).
Inscrições abertas através do formulário: http://goo.gl/OyjE3

Caminhos


Caminhos from Maquina on Vimeo.

CAMINHOS é uma série para a televisão com 13 episódios que narra a história de crianças, jovens e adultos a caminho da escola. Durante esse percurso muita coisa acontece: amor, amizade, desejo, política, trabalho, sociedade brasileira. E a escola é o reduto, o lugar de chegada e o espaço de projeção disso tudo. Uma zona intermediária entre a realidade e o imaginário de um país de tamanho continental como o Brasil, evidenciando os contrastes e as diferenças de que é feito.

CAMINHOS é um jeito novo de descobrir o Brasil na sua extensão geográfica, econômica e político-social. Mas, sobretudo, em sua dimensão afetiva e humana

domingo, 12 de fevereiro de 2012

Televisionários



O programa especial Televisionários, da TV Unesp, apresenta o início da televisão na cidade de Bauru (SP), com depoimentos dos pioneiros dessa empreitada. É um documento da memória da TV brasileira e de suas dificuldades e superações.

Twitter

Via Contratempos Modernos.

Especialização em Educomunicação na ECA/USP



O programa Educação Brasileira da UnivespTV mostrou uma entrevista, acima, no final do ano passado, com o professor Ismar de Oliveira Soares. Nela, ele fala do curso de especialização em Educomunicação que a ECA/USP realizará a partir de 2012 (mais detalhes aqui) e outros assuntos ligados à comunicação e à educação.

sábado, 11 de fevereiro de 2012

Dicas do Blogeiro Seguro


A advogada especializada em direito digital Patrícia Peck Pinheiro lançou no último dia sete, que foi o Dia da Internet Segura, um guia com recomendações para a prática segura no ato de blogar.

As dicas envolvem a preocupações com o estilo, a expressão do blogueiro e o respeito que este deve ter às ideias e direitos de outras pessoas. Acima, você pode ler as recomendações, clicando na imagem para vê-la em tamanho maior.

Um filme aos sábados
Cabra marcado para morrer



Um dos mais importantes documentários brasileiros de todos os tempos, Cabra marcado para morrer é, ao mesmo tempo, a história da realização de um filme, de seus personagens e do próprio Brasil, desde o início da ditadura de 1964 até à redemocratização. Dirigido por Eduardo Coutinho, o filme foi concluído em 1985.

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

CinEducación


A Folha de S. Paulo publicou na última sexta-feira uma reportagem sobre o projeto chileno CinEducación. O nome é um trocadilho, pois pode ser entendido tanto como "sem educação" como "cinema e educação".

O projeto consiste numa plataforma digital que pretende reunir filmes sobre a educação no Chile e em outros países. A partir do "Leia Mais" você pode saber como participar.

Dica da semana
Repositórios virtuais

Serviços de armazenamento de arquivos na internet, como o Dropbox e o SugarSync, são úteis por permitirem que os acessemos em qualquer lugar que tenha conexão com a rede. Além disso, possibilitam o compartilhamentos dos arquivos. O vídeo abaixo, da revista Veja, explica como usar o Dropbox, que tem opção gratuita.

Concurso Ecovídeo das Escolas



No contexto da 4ª Semana do Meio Ambiente da TV Escola, o canal promove um concurso de vídeos, de até dois minutos, que proponham soluções para os problemas socioambientais da escola ou bairro dos participantes. Acima, está a chamada publicitária. E outras informações, como o regulamento, podem ser vistas num blog nesse link.

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Sugata Mitra e o aprendizado a partir do computador



O professor de Tecnologia Educacional da Newcastle University, da Inglaterra, Sugatra Mitra participou da abertura do EducaParty. Mitra ficou famoso com seu experimento do Buraco na Parede (na verdade um conjunto de experimentos), em que simplesmente deixou um computador em uma área pública para ser manipulado por crianças pobres, na Índia.

No vídeo de palestra de Mitra, de 2007, acima, ele fala sobre essa experiência e outras questões que envolvem as tecnologicas e a educação. São ideias importante para a reflexão, como a de que os computadores e as tecnologias fazem mais diferença na base do que no topo da pirâmide social. O papel da autoinstrução em interações de crianças com computadores e com outras crianças -- em particular a importância dos grupos nesse tipo de aprendizado.  Nota, então, as possibilidades da auto-organização para alcançar objetivos educacionais.

Além disso, quanto ao medo que certos professores têm das máquinas, Mitra relembrou o escritor Arthur C. Clarke, que disse, de maneira irônica e crítica, que o professor que pode ser substituído por um máquina o deve ser.

Nesse link há uma entrevista de Mitra para a Folha de S.Paulo. E nesse outro, mais algumas observações, posteriores, do pesquisador, para o mesmo veículo.

Privacidade e internet



Também sobre a questão do uso responsável da internet, o vídeo acima pode ser utilizado para iniciar discussões sobre o tema da privacidade na vida digital, com estudantes. Ele é parte de uma campanha publicitária e é uma dica do blog Tecnologias na Educação.

Uso responsável da internet


O UOL Tecnologia publicou um SlideShow com várias informações e links para reportagens sobre o tema do comportamento nas redes sociais e eventuais problemas (aqui). O material baseou-se em algumas informações do Guia para Uso Responsável da Internet.

Em relação a esse guia, há uma versão para crianças dessa cartilha (imagem acima) nesse link.

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Conteúdos escolares e cultura pop



Ainda na interface entre o humor, a ciência e as mídias na educação, uma questão interessante é sobre até que ponto são válidas estratégias de aprendizagem baseadas em produções midiáticas de estudantes que se aproximem das linguagens da cultura pop.

O vídeo acima, por exemplo, utiliza o videoclip e o rap, num projeto final de alunos do ensino médio dos EUA, para explicar regras de segurança no laboratório de química.

Aproximações desse tipo tornam o ensino mais interessante, com um processo de aprendizagem mais envolvente, ou podem banalizar os conteúdos? Reflexões e relatos de experiências são bem vindos, e podem ser feitos nos comentários da postagem.

Quando os cientistas se divertem (2)



Outro vídeo significativo do humor de e/ou para cientistas é a propaganda da empresa de biotecnologia Bio Rad, sobre seu equipamento para o método de Reação em Cadeia da Polimerase (PCR). O humor é também utilizado pela empresa em outro comercial, que faz uma paródia de música do Village People (aqui).

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Lady Science - quando os cientistas se divertem



Se você acha importante mostrar aos seus alunos que os cientistas também têm senso de humor - para, quem sabe, despertar novas vocações -, o vídeo acima vem a calhar. É preciso saber quem é Lady Gaga para entender a paródia, da música Bad romance. Mas provavelmente seus alunos vão saber.

Há uma versão com legenda em português do vídeo (aqui). E, por sinal, Lady Gaga parece ser uma espécie de musa dos cientistas engraçadinhos; existem diversas paródias "científicas" de suas músicas. Procure no YouTube e se divirta.

domingo, 5 de fevereiro de 2012

Os livros voadores de Morris Lessmore


The Fantastic Flying Books of Mr. Morris Lessmore from Moonbot Studios on Vimeo.

"Inspirado, em iguais medidas, pelo furacão Katrina, Buster Keaton, O Mágico de Oz e pelo amor aos livros, 'Morris Lessmore' úma história sobre pessoas que devotam sua vida aos livros e como os livros retribuem". É assim que os criadores desse curto filme sem falas o definem.

Via Open Culture.

Antigos costumes


Via Andre Dahmer.

sábado, 4 de fevereiro de 2012

José Saramago no Roda Viva (1997)



O canal no YouTube do programa Roda Viva (aqui), da TV Cultura, disponibiliza algumas entrevistas na íntegra. Entre elas, a do escritor português José Saramago, em programa realizado em 1997.

Um filme aos sábados
O Longo Amanhecer



O filme O Longo Amanhecer - Uma Cinebiografia de Celso Furtado foi dirigido por José Mariani, e lançado nos cinemas, no Brasil, em 2008. Como o próprio título indica, procura apresentar a vida e as ideias do economista Celso Furtado.

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Exposições virtuais na BN


Falando na Biblioteca Nacional, o site da instituição possui um espaço com exposições virtuais interessantes, sobre o historiador Caio Prado Júnior e outras. Conheça aqui.

Mostra de quadrinhos na BN


Se você estiver no Rio de Janeiro, poderá ver, até o dia 29 de fevereiro, a exposição que a Biblioteca Nacional organizou sobre o tema - “Desenhar para sonhar: histórias em quadrinhos brasileiros”.

A visita é gratuita, veja mais informações aqui. Acima, está uma peça interessante, uma adaptação de O Guarani para a linguagem dos quadrinhos, de 1967.

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Literatura indígena



O revista on-line Emília, uma iniciativa voltada à promoção da literatura e da leitura de jovens e crianças, publicou um artigo de Daniel Munduruku (aqui), em que o autor faz um balanço da literatura indígena o ano passado. O autor fala da Caravana Mekukradja – Literatura Indígena em Movimento (vídeo acima), apoiada pela FUNARTE e sobre outras questões que envolvem o tema, como:

Ainda há questões que sempre estão em pauta e que não podem ser esquecidas: como considerar os direitos autorais dos indígenas se as histórias são coletivas? A literatura que pretendemos escrever tem o aval daqueles que estão na base da tradição? A literatura que escrevemos na língua portuguesa é uma transliteração do que ouvimos nas comunidades? Que direito um autor indígena tem de 'traduzir' para a sociedade letrada as histórias que ouviu na intimidade de sua aldeia?"

Tecnologias e escolas

Nos últimos dias, várias matérias da imprensa destacaram aspectos da relação entre as escolas e as tecnologias:
De maneira geral, as matérias são cautelosas sobre o significado dessa adoção de tecnologias pelas escolas brasileiras e tendem a notar, a partir da opinião de especialistas, a importância da formação dos professores para o uso das mesmas. Também é destacada, a necessidade de desenvolvimento de conteúdos que apóiem propostas pedagógicas coerentes e que possam fazer com que os tablets ou computadores normais sejam utilizados em benefício da educação.

Em tempo, a ilustração é de Enrique Martínez-Salanova Sánchez.

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Livros da Fuvest 2013


Já foram divulgados os livros obrigatórios para o Vestibular 2013 da Universidade de São Paulo (USP) e Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), organizada pela Fundação Universitária para o Vestibular (Fuvest). O site Educar para Crescer mostra a lista e endereços para baixar da internet a maioria deles - aqui.

Nelson Rodrigues no De Lá pra Cá



Semana passada comentou-se numa postagem sobre um filme com Nelson Rodrigues (aqui). Mas o que você sabe sobre ele? No programa De Lá pra Cá, da TV Brasil, dedicado ao jornalista e dramaturgo, você poderá saber mais sobre o escritor.